13 de julho de 2015

um texto que só quem não tem sorte vai entender

Imagem do filme "sorte no amor", que eu recomendo muito. Quem não assistiu, assiste!

Algumas pessoas da minha família, mas principalmente minha mãe, não gostam que pronunciem aquela palavra que é o oposto de sorte, começa com "a" e têm 4 letras. Então não vou escrever que quem não tem sorte, tem aquela palavra que começa com "a" e têm 4 letras.


Eu nasci numa sexta-feira 13. Não sei se isso tem muita coisa a ver, na verdade eu sempre gostei de ter nascido numa sexta 13 e acho todo esse misticismo por trás desse dia muito legal.

(Eu acho todos os misticismos legais)

E além disso, sei que não sou a única pessoa nesse mundo que não tem muita sorte. E quem não tem sorte, vai entender: parece que sempre que há a chance de alguma coisa dar errado, ela vai dar errado.

Nas coisas mais simples você pode perceber se é ou não uma pessoa que não tem sorte. 

Quando tem um trabalho em grupo e o grupo é sorteado, você fica no grupo daquela pessoa que menos quer ficar. Se for muita falta de sorte, fica no grupo daquelas pessoas que menos queria ficar.

Ás vezes tem um mês que você não sai de casa. E aí no dia que você ia sair...... Chove. Cai árvore, raio na sua rua. Já aconteceu comigo de faltar energia na hora que eu ia tomar banho. Quando não é chuva, todo mundo resolve furar mesmo.

Também sempre acontece isso: No dia que eu vou pegar o ônibus x, ele não passa, mas nos dias em que eu não vou, o ônibus x passa de 5 em 5 minutos. (!!!)

Mas com toda certeza, a parte mais triste de não ter sorte é que eu não sei o prazer em gritar "BINGO" por que eu NUNCA ganhei esse jogo que inventaram pra pessoas que não tem sorte se sentirem menosprezadas. Uma vez juntamos um grupo de 6 pessoas mais ou menos e compramos 27 (sim, vinte e sete) cartelas para ganhar um bolo no bingo. Não, não ganhamos.

E isso se estende pra sorteios, rifas, promoções. Tudo. Nunca ganhei nada. Já participei dessas promoções de escrever frase, de mandar código. Nada. Nem raspadinha.

Esse ano eu fiquei muito feliz por que achei R$10 na rua. Eu achei esses R$10 num domingo. No sábado eu saí e perdi R$10 antes de chegar onde eu ia. Ou seja, até o que a sorte me dá, ela toma.

Quero deixar claro que eu não tenho sorte mas não sou pé-frio. Minha falta de sorte não é contagiosa. (mas tem gente que é, viu)

Acho que o lado bom de não ter sorte (tem que se tirar uma lição de tudo) é que você sabe que não pode depender de sorte. Por que se você precisar dela pra alguma coisa, vai dar errado. Você sabe, e não aprendeu isso de um jeito muito feliz.

Então, pessoas que não tem sorte, como eu, olhem o lado bom: vocês já aprenderam que o melhor é tentar fazer as coisas do jeito com menos possibilidades de dar errado. Por que, se tem a chance de dar errado, vai. Sendo assim, são pessoas mais preparadas.

Brincadeiras à parte, mesmo não tendo muita sorte, continuo mantendo a esperança de ter. Na hora dos sorteios de trabalho em grupo e na hora de pegar o ônibus. Ás vezes a sorte resolve abençoar, e tem que aproveitar muito esses raros momentos.


_______________________________________________________________________


p.s.: Esse texto é de humor e não é pra ser levado tão a sério.











4 comentários: